• Jorge Henrique Cabral FERNANDES 

Doutor  em Ciência da Computação pela UFPE. Especialista em Engenharia de Sistemas e graduado em Ciências Biológicas pela UFRN. É diretor do Centro de Informática, docente do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Ciências Exatas, da Pós-Graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Ciência da Informação e da Pós-graduação em Computação Aplicada (PPCA) do Instituto de Ciências Exatas, na UnB. É coordenador do Curso de Especialização em Gestão da Segurança da Informação e Comunicações 2012/2014 , realizado em parceria com o Departamento de Segurança da Informação e Comunicações do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República . É membro do Núcleo de Futuros da UnB. Atua em estratégia, planejamento, gestão e educação em segurança da informação, segurança e defesa cibernéticas. Emprega métodos e técnicas da engenharia de software, da programação e da comunicação entre computadores, da engenharia de sistemas, da análise de redes sociais, da educação e dos estudos sobre o futuro. É coordenador do Grupo de Pesquisa GESIC - Segurança da Informação e Defesa Cibernética, registrado no CNPq.



  • Regina Maria MARTELETO 

Doutorado em Comunicação e Cultura (UFRJ), Mestrado em Ciências  da Informação e Comunicação  (França), Graduação em Letras (PUC/MG) e Biblioteconomia (UFMG). Faz parte do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação. Foi presidente da ANCIB-Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação, de 2003 a 2006, e coordenou o Grupo de Trabalho Mediação, Circulação e Apropriação da Informação, de 2007 a 2009. Líder do Grupo de Pesquisa Cultura e Processos Info-comunicacionais. Responsável científica, pelo Brasil, da Rede Franco-Brasileira de Pesquisadores em Mediações e Usos Sociais de Saberes e Informação - Rede MUSSI. Áreas principais de pesquisa: cultura e informação; conhecimento, informação e sociedade; informação e comunicação em saúde; mediações info-comunicacionais em redes sociais; sujeito, leituras e linguagens de informação na contemporaneidade; teoria social, epistemologia e interdisciplinaridade nos estudos da informação.

 

  • Carlos Medicis MOREL 

Membro titular da Academia Brasileira de Ciências, é médico pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutor em ciências (Biofísica / Biologia Molecular ) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), criou o Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular do Instituto Oswaldo Cruz S Suas atividades de pesquisa e ensino atuais estão direcionadas para as áreas de desenvolvimento tecnológico, redes científicas e tecnológicas e gestão da inovação, com foco em saúde e doenças negligenciadas. É professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (PPED) do Instituto de Economia da UFRJ.

 

  •  Brigitte GAY

Doutora em Economia e Estratégia de Negócios da Universidade de Ciências Sociais de Toulouse, França, faz parte do Centro Europeu de Investigação em Gestão de Aeronáutica e Espaço (CERMAS) do Toulouse Negócios . Membro de vários grupos de pesquisa em inteligência de negócios e economia da inovação, pesquisas econômicas e sociais, estratégia de Inovação, Gestão de redes complexas, biotecnologia, mapeamento de rede competitiva de alianças entre empresas, governança dinâmico Empresa de inovação global por meio de redes flexíveis de conexões.

 

  •  Boleslaw K. Szymanski

Dr. Boleslaw Szymanski K. é Professor Distinto da Claire and Roland Schmitt de Ciência da Computação e Ciências Cognitivas da RPI e Diretor da redes cognitivas da Academic Research Center ARL Social. Ele recebeu Ph.D. em Ciência da Computação pela Academia Nacional de Ciências, na Polónia, em 1976. Ele foi o autor de mais de 300 artigos científicos, foi eleito membro estrangeiro da Academia Nacional de Ciência na Polônia (2009), IEEE Fellow (1999). Ele foi condecorado com a Medalha de Wilkes da British Computer Society (2009) e da RPI Willey Distinguished Faculdade Award (2003). Sua pesquisa atual concentra-se em ciência da redes, particularmente em agrupamento e estrutura da comunidade de redes sociais e de biologia médica.